A depressão pode atingir uma a cada cinco pessoas no mundo hoje. Diferente da tristeza a depressão apresenta sintomas crônicos de humor abatido, melancolia, apatia, ansiedade, perda de interesse em coisas que antes geravam prazer, angústia e desesperança.

É difícil medir o sofrimento causado pela depressão, o que muitas vezes pode acabar retardando o diagnóstico, e pior, o tratamento. Isso porque quem tem depressão geralmente, não sabe como, onde ou com quem procurar auxílio e, outras vezes, não tem energia ou vontade para agir.

No final de março deste ano, a Netflix lançou a série “13 Reasons Why”, em português, “Os 13 Porquês”, que tem como tema principal suicídio e bullying no universo adolescente.

Na trama que gira em torno de Clay Jensen (interpretado por Dylan Minnette), Hannah Baker (interpretada por Katherine Langford) – colega e paixão platônica de Clay – comete suicídio após sofrer uma série de agressões físicas e psicológicas por colegas de escola. Antes de tirar a própria vida, ela grava 13 fitas K7 narrando os treze motivos, fatos e pessoas que a motivaram a cometer suicídio. Entre os ‘porquês’ da morte da jovem estão a solidão, assédio sexual, estupro, bullying, violação de privacidade e ansiedade, gatilhos que levaram Hannah a depressão e consequentemente o suicídio.

O grande ponto desta série é o objetivo que ela tem – bem realista – de mostrar os riscos que muitas pessoas estão passando, e incentivar um maior cuidado de toda a comunidade em relação aos problemas ali apresentados, trazendo valiosas discussões entre pais e filhos que muitas vezes estão temporariamente fracos demais para cuidarem de si mesmos, além também do sofrimento que o suicida sem saber pode causar nas pessoas ao seu redor.

A maioria dos suicidas – ou dos que apenas pensam em se suicidar –não consideram magoar outras pessoas, apenas em acabar com seu sofrimento. Por isso tudo como o próprio Clay Jensen diz em um dos episódios: “PRECISAMOS MELHORAR O MODO COMO NOS TRATAMOS E CUIDAMOS UM DO OUTRO”. Para quem se interessa pelo assunto mas sentir que a série é muito pesada, vale dar uma olhadinha no documentário que tem no final dela.

Esta série nos deixa alertas importantes.

Pessoas que sofrem de depressão precisam de ajuda, cuidado e atenção!

Existem diversas ferramentas terapêuticas e sociais para tratar da depressão e os danos que levaram a pessoa a ter depressão. E mesmo em alguns casos, os pacientes precisam de tratamento contínuo, que pode levar anos ou a vida inteira, para evitar o aparecimento de novos episódios de depressão.

Independente do caso, VOCÊ pode fazer a diferença na vida de uma pessoa que sofre de depressão. Dar sentido à vida de uma pessoa com depressão pode ajudá-la a reencontrar o motivo de viver.

Mas como nós podemos ajudar? Com pequenos gestos conseguimos, basta dar atenção, ouvir e envolve lá de afeto.

Nós da Salus vamos propor uma corrente do bem e queremos contar com sua ajuda! Mas como? Basta dizer:

UMA RAZÃO PARA VIVER!

Com esse movimento pretendemos levar o bem para muitas pessoas, e mostrar que existem diversas razões para lutarmos pela vida e sermos felizes.

Faça parte deste movimento e deixe suas respostas nos comentários.

Em nosso aplicativo temos psicólogos parceiros, caso esteja precisando e queira agendar ou indicar uma consulta, acesse e baixe o Salus em seu aparelho.

Sem comentários.