Sabe aquela porção de coisas que você não usa mais e insiste em guardar? Ou aquela peça que fica anos esperando para ser vestida, mas continua no seu guarda-roupa?

Tudo isso faz parte de um grupo de objetos que ficaram no passado, não possuindo mais aquela energia. Objetos que travam o caminho vital de sua transformação, impedindo novas possibilidades.

O que fazer?

Desapegar.

E desapegar requer consciência e iniciativa.

Requer escolha de que você está destravando algo para o seu curso.

Está deixando o caminho livre para novas energias e possibilidades.

Bora desapegar então?

Comece fazendo como se fosse um ritual de desapego.

Junte três caixas, sendo:

  • uma para descartar;
  • outra para doar;
  • outra para reciclar.

Concentre-se defronte ao seu guarda-roupa e mãos à obra.

A medida que você utiliza seu cérebro para fazer as escolhas e seleções, sua criatividade é estimulada.

A medida que você manda embora aquilo que você não utiliza mais, vai criando novos espaços para novas ideias e possibilidades.

A medida que você vai reciclando, você se sentirá bem melhor por saber que estará colaborando com a sustentabilidade do planeta.

A medida que você estiver doando, estimulará seu lado afetivo colaborativo e filantrópico, tornando-se um ser humano mais consciente e reflexivo.

Perceberam quantas vantagens surgem de uma simples atividade de desapego?

Então desapegue!

Recicle!

Doe!

Descarte!

Uma vida organizada reflete uma mente organizada e com menos ansiedade. Não é à toa que em consultório, com meus pacientes trabalho a prática do desapego como recurso psicoterápico, originando resultados fantásticos.

Portanto amigos e leitores, resta-nos consciência, reflexão e iniciativa para que pequenos exercícios transformem nossas vidas.

Desapegue do apego.

Vamos praticar?

 

Texto escrito por: Sílvia Helena, psicóloga clínica, especializada em relaxamentos e TCS (Terapia de Controle do Stress).

Sem comentários.