Confira 7 dicas essenciais de cuidados que podemos tomar com a saúde da criança e prevenir doenças respiratórias com o clima seco.

Outubro é o mês das crianças, mês de lembrar-se da infância, das brincadeiras, das guloseimas. Mas e como está o cuidado com a saúde da criança?

Nesta época do ano, em que as temperaturas aumentam, temos muita diversão na piscina e pouca chuva. Por isso é preciso ter cuidado e atenção com as doenças respiratórias que podem afetar as crianças e também os adultos. Entre os sintomas do clima seco estão a ardência e ressecamento dos olhos, boca e nariz, que podem ser agravados se a criança é alérgica.

As manifestações respiratórias mais comuns são:

  • Tosse
  • Coceira no nariz
  • Espirros
  • Garganta seca
  • Falta de ar

Nas grandes cidades a situação pode complicar ainda mais, isso porque mais partículas de diversos tipos ficam no ar e são inaladas, como os ácaros, o enxofre que sai do escapamento dos veículos, a poeira e restos de materiais queimados.

Então, para ajudar no cuidado da saúde da criança, separamos 7 dicas importantes:

  1. Em primeiro lugar é preciso ter atenção com a hidratação das crianças. É fundamental que elas tomem bastante líquido. Água, sucos, água de coco e chás são ótimas opções.
  2. Lavar o nariz da criança com soro fisiológico é uma prática eficaz para hidratar as vias nasais.
  3. Usar colírio ou soro fisiológico nos olhos com uma certa frequência. Apesar das crianças não sofrerem tanto com olhos secos, a poluição pode prejudicá-los.
  4. Passar hidratantes apropriados na pele. A pele das crianças também resseca, por isso, especialistas aprovam o uso de hidratantes especiais, principalmente nas extremidades, como cotovelos e joelho, que tendem a ficar mais secos. É recomendável também evitar banhos com água muito quente, que provocam o ressecamento da pele.
  5. Evitar passeios e esportes ao ar livre em períodos mais secos. As atividades físicas ao ar livre não devem acontecer entre 10h e 16h, quando a temperatura está mais elevada e o ar mais seco.
  6. Manter os ambientes umidificados e evitar o uso do ar condicionado. Fazer higiene com pano úmido no chão e nos móveis é fundamental para eliminar o acúmulo de poeira e evitar crises de alergia. É importante também manter os ambientes arejados, seja com umidificadores, toalhas molhadas ou baldes de água.
  7. Limpar e desligar os umidificadores na hora certa. Os umidificadores são bastante eficazes, mas não podem ficar ligados a noite inteira. É importante que o aparelho seja limpo com cloro, pois tende a criar fungos e bolores, algo que também faz mal para as vias respiratórias da criança.

Alimentação da criança

A alimentação também requer atenção. Frutas ricas em líquido como melão e melancia devem fazer parte do cardápio. Laranjas e outras fontes de vitamina C são aliadas para reduzir as crises de rinite, mais frequentes com a baixa umidade.

Diferente das frutas, alguns alimentos devem ficar longe do cardápio das crianças, como as frituras e os industrializados. Abusar dos legumes e verduras na alimentação das crianças é uma ótima opção para ajudá-las na hidratação com uma dieta rica em nutrientes importantes para saúde e crescimento.

E quando consultar um médico?

Quando os sintomas se agravarem, como, por exemplo, tosse acompanhada de febre e falta de ar, é sinal para consultar um especialista imediatamente, porque o ressecamento das vias aéreas pode provocar crises de alergia, como asma.

O cuidado e a prevenção são muito importantes, por isso, ficar atento aos primeiros sintomas de uma doença e procurar um médico faz a diferença na saúde da criança, elas querem brincar, aproveitar e se divertir, principalmente no dia delas, 12 de outubro.

Tem dificuldade em agendar médicos por conta de valores e horários? O Salus te ajuda nisso também! Entre no nosso site e conheça nosso trabalho. Uma das nossas especialidades disponíveis é a Pediatria, se quiser aproveitar e agendar uma consulta para seu filho (a) é só baixar nosso App, é gratuito!

Sem comentários.